Seguidores

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Levanta a mão aí quem também se decepcionou com Animais fantásticos e onde habitam...




Os órfãos das adaptações cinematográficas da saga Harry Potter deram pulos de satisfação quando souberam que Animais Fantásticos estava sendo produzido e mal contiveram a ansiedade até que fosse lançado.





Não que o filme tenha demorado a sair... muito pelo contrário e talvez seja este justamente um de seus problemas! Ele parece ter sido feito a toque de caixa, sem o esmero dos outros filmes do universo de Hogwarts, e com efeitos especiais meia-boca.






Mas seus defeitos não se resumem a isso: o elenco também deixa muito a desejar. Uma mocinha sem-graça (Katherine Waterston), um vilão ridículo (Colin Farrell) e uma interpretação caricata à la Tonho da Lua de Eddie Redmayne no papel principal terminam por sepultar o entusiasmo até mesmo dos fãs mais ardorosos dos bruxos que nós nos acostumamos a amar.




As exceções ficam por conta da cantora, pianista e compositora Alison Sudol (conhecida por "A Fine Frenzy", seu apelido musical), que tem sua tarefa facilitada por sua simpática personagem Queenie, quase uma irmã gêmea espiritual da maluquete beleza Luna...




... e, principalmente, do libriano Dan Fogler, pelos bons momentos de humor que ele proporciona dando vida a Jacob Kowalski, levando o filme nas costas com seu timing preciso e expressões impagáveis:














Dan Fogler (20/10), que salva Animais fantásticos e onde habitam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário