Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O presidente libriano Temer (23/09), que já não contava com a simpatia de grande parte da população por ser do PMDB e, portanto, visto como continuidade dos dois governos anteriores e não como uma renovação, nos últimos dias perdeu o pouco apoio que lhe restava.


Por sua covardia em fazer o tão necessário enxugamento da máquina pública inflada pelos governos anteriores...

Por cruzar os braços diante dos ataques que a Lava-Jato vem sofrendo (há quem diga que até mais do que isso)...

Por sancionar a primitiva e anacrônica lei que torna a vaquejada e os rodeios patrimônio cultural do Brasil:


Um tomataço virtual e simbólico nele...



3 comentários:

  1. Temer perdeu uma grande oportunidade de escrever seu nome na História.

    Túlio Rocha

    ResponderExcluir
  2. Agora é Bolsonaro 2018!

    ResponderExcluir
  3. Temer, vete a lei do abuso de autoridade que quer calar a Lavajato!

    ResponderExcluir